The M+G+R Foundation

Psicólogos * Adivinhos * Curandeiros - E Deus?

Uma Sinopse Bíblica


Definição do Problema

O obstáculo mais sério que impede a nossa chegada à límpida e verdadeira luz Divina é: Querer ter e dominar a situação ou pôr nas mãos de outro ser humano, no qual "temos muita fé" para que esta seja resolvida.

Por acaso essa nossa técnica de ultrapassar Deus é  eficaz?

Evidentemente que não! Observe as situaçöes nas quais, hipoteticamente, o mundo civilizado vive fisica e espiritualmente. Um lixeiro cuidadosamente cromado brilhando muito e consegue assim atrair muitos à mesma miséria.

Estamos a ver o fruto, de mais ou menos, uns cem anos de hipotética "iluminação" científica, psicológica e espiritual.

Tomemos primeiro como exemplo os supostos progressos da psicologia.

Alguns Psicólogos e Suas Filosofias

O mundo seguiu como um cordeiro cego Sigmund Freud e ignorou Carl Jung. Freud justificava qualquer desajuste sexual como sendo o resultado normal de algum trauma. Paralelamente a mensagem era a seguinte: "Assim te fizeram (feriram espiritualmente) e Deus permitiu-o; portanto Deus está de acordo que vivas e ajas de acordo com o resultado dessa ferida espiritual".

Carl Jung reconhecia essas feridas e a sua obra estava centrada na cura, sem se importar com as suas purulentas consequências.

A diferença das perspectivas era básica. Sigmund Freud era ateu. Carl Jung, por outro lado, tinha uma filosofía espiritual muito diferente. Durante uma entrevista nos E.U.A., de âmbito nacional (TV), perguntaram-lhe:

"Acredita em Deus?" Depois de reflectir cuidadosamente a sua resposta, disse: "Não, eu não acredito em Deus (uma pausa)... eu conheço Deus!"

Para Carl Jung já  não era uma questão de fé, era simplesmente uma realidade. Naturalmente, os resultados dos seus estudos no campo da psicologia foram verdadeiramente iluminados. No mundo, se os seus trabalhos tivessem sido postos em prática como o foram os de Freud, não teríamos caído na aberrante orgia carnal na qual o mundo actual está submerso.

Uso de Adivinhos e Cartomantes

Vejamos agora outro exemplo. Este ilustra como os "progressos" e as "libertações" espirituais nos conduzem à outra orgía aberrante, ainda mais destrutiva que a carnal. A aberração espiritual que tem a sua propria fonte no putrefacto espírito de satanás: O desafío de Deus, a recusa de Sua Supremacia Universal e a negação de Sua Sabedoria Infinita.

Ilustração Bíblica

Muitos exemplos e casos poderiam ser citados, mas só um será  exemplificado neste ensaio. Aqueles que estão chamados a ver a luz, verão, aqueles que não, apesar de lhe serem apresentados um sem fim de ilustraçöes, não poderão ver a luz.

O exemplo concreto trata de consultas através de um adivinho ou um cartomante com o mundo dos mortos para resolver um problema. Referimo-nos ao Primeiro Livro de Samuel, capítulo 28.

Esboço da Situação:

1. Saul tinha expulsado do país os feiticeiros e os adivinhos (1Sam 28:9).
2. Os Filisteus estavam prontos para combater (e subjugar) contra Israel (do qual Saul era rei). Saul teve grande medo. (1Sam 28:4,5).
3. Saul consultou Deus e Deus não lhe respondeu nem pelos sonhos, nem pelos sacerdotes, nem pelos profetas. (1Sam 28:6).
4. Saul, então desesperado decidiu ir "consultar" uma mulher dedicada á necromacía (adivinho/cartomante). (1Sam 28:7).

Saul ao contactar com essa mulher pode por-se em contacto com Samuel (que já  tinha morrido). Samuel disse-lhe (1Sam 28:16,19,20):

"Por que me consultas, uma vez que o Senhor Se retirou de ti, tornando-Se teu adversário?"..."...o Senhor entregou  Israel, juntamente contigo, nas mãos dos filisteus. Amanhá, tu e teus filhos estareis comigo (quer dizer: mortos)..." Saul, atemorizado com as palavras de Samuel, caiu estendido por terra...".

O Que É Que Podemos Explicar?

1. Os adivinhos e os necromantes são realidades se bem que, muitos sacerdotes, por temor ou ignorância, dizem aos fíeis que isso é uma "superstição"(*);
(*) O que na verdade o sacerdote está  dizendo aos fieis é que ele, ou não sabe do que os fieis estão falando ou é um mentiroso.
2. Se Deus que tudo pode não se quer comunicar com quem lhe pede ajuda é porque Ele tem uma boa razão; e
3. Se por teimosia humana insistimos e usamos meios metafísicos para obter informação, talvez Deus o permita através daquilo que chamamos Vontade Passiva de Deus.

Corolários Do Exemplo Bíblico

Primário:

Apesar de tudo, Saul e os seus filhos morreram. Mas atenção, a sua "curiosidade" aumentou-lhe a agonia da morte, a partir do momento em que ele foi consultar a mulher, até que morreu físicamente.

Secundário:

O uso dos recursos metafísicos para (tratar de) ultrapasar os designios de Deus, conduzem sempre a um grande sofrimento porque o obtido tem que ser pago de uma ou outra forma. O que se obtém de Deus (e com Deus) através das oraçöes e intercessöes da Santíssima Virgem, os anjos e os santos é sempre gratuito e harmónico.

Outros Perigos

Ao consultar com o mundo invisível que garantia se tem de que a informação recebida é de confiança?

Um adepto das ciências ocultas (sendo o estudo de Metafísica uma delas) sabe muito bem que no mundo espiritual há  espíritos da luz e das trevas, assim como também há  os anjos de Deus e os anjos caídos (demónios).

Suponhamos que através de um necromante é informado de que vai perder a vida num acidente automobilístico. Então vamos assumir que isso é só veneno que lhe foi infundido por un espírito das trevas ou então é um demónio que lhe quer fazer mal.

Agora, medite neste caso teórico, muito comum e chegue às suas própias conclusões. Há  alguma conclusão positiva?

Porque Acontecem As Coisas?

Uma queixa comum... "Por que é que Deus não me ouve?" Deus não é surdo. O surdo é aquele que está  a pedir. É ele quem não ouve Deus. Se queremos ouvir Deus, ouvi-lo-emos e dessa forma aprenderemos o que está  a impedir a Deus de nos dar o que é bom para nós.

Se eu sei que o vôo No. XYZ de Transportadora Aérea Orbital vai cair e eu tento por todos os meios que tu não vás nesse vôo, vais-me acusar de surdo? Injusto? Cruel?

Uso De Curandeiros

Se estamos doentes, Deus tê-lo-á  consentido por alguma boa (para nós) razão. Vamos então ultrapassar os designios de Deus a encontrar a cura "numa senhora da minha terra, com poderes?"

É possível que "essa senhora" tenha poderes sobrenaturais e possa curar e que Deus o permita exercendo a sua Vontade Passiva. Então, o benefêcio que recebem como resultado dessa doença (de acordo com o plano Divino) ficar  arruinado e, ao mesmo tempo que insultava a Deus atrevia-se a resolvê-lo.

As curas harmónicas conseguem-se pela união das nossas acções com as dos médicos e com as Divinas e não recorrendo a poderes sobrenaturais que ultrapassem a Deus.

"Poder sobrenatural" só quer dizer mais além do natural e não necessariamente de origem Divino. satanás tem poderes sobrenaturais, mas quando são usados, são destrutivos para todos.

As perguntas que devemos fazer, são as seguintes:

1. Por acaso, sei eu melhor que Deus o que é bom para mim?
2. É  possível que Deus não me compreenda?
3. Tal senhora ou tal Padre tém mais poderes que Deus e que a Santíssima Virgem?
4. Por acaso, Deus é mentiroso já  que a sua palavra não se cumpre em mim?

A verdade é que nós queremos "ajustar" Deus e as suas Leis Universais e perfeitamente harmónicas para que estas sejam compatíveis com todas as debilidades da condição humana.

Temos que tentar sempre ascender à condição Divina e não tentar de trazer Deus à condição humana. Não importa o quanto estamos embuídos no pecado, pois ao querer ascender à condição Divina temos todo o céu (a comunhão dos santos) a ajudar-nos. Este exemplo está  claramente explicado na famosa parábola de filho pródigo:

Lucas 15:20 [o filho que tinha pecado muito agora regressava humildemente arrependido]

"Pôs-se a caminho e foi à casa do seu pai. Quando ainda estava longe, o pai viu-o e, comovido foi a correr, agarrou-se ao pescoço do seu filho e cobriu-o de beijos".

Atenção! O Pai viu o filho à distância e correu na sua direcção para lhe-dar as boas-vindas e caminhar com ele até a casa.

Ao "querer ascender" à condição Divina, o Pai corre para nós e leva-nos passo a passo de volta à Sua casa. Então, que desculpa temos?

Agora bem, se queremos, cegos pela arrogância satanica, ultrapassar Deus, não podemos culpá-lo a Ele pelos resultados calamitosos. Foi essa a nossa decisão e Ele não viola a nossa livre vontade.


Publicação original: Vilar Formoso, Portugal - 13 de Maio de 1994

Copyright 1999 - 2014 pela The M+G+R Foundation. Todos os dereitos reservados.


Para Outros Documentso Relacionados:

A Santíssima Trindade - O Conceito de Segredo

Não ha Razão Para Desesperar Nem Para Se Dar Por Vencido

Carrega Com a Tua Cruz e Segue-Me



The M+G+R Foundation
Para lêr sobre nós em Inglês

HOME PAGE - Português

HOME PAGE - Inglês

HOME PAGE - Espanhol


HOME PAGEde Emergência

Future Use



Note se faz favor:
Se as imagens datadas acima não aparecerem neste documento, isso significa que não está perante o documento original dos nossos servidores. Deve ter razão para duvidar da autenticidade deste documento, recomendamos então que, de novo, procure acesso ao nosso servidor e click "Refresh" ou "Reload" do seu Browser para ver o documento original.

Se desejar contactar The M+G+R Foundation, Clique aqui se faz favor, e siga as instruções.

Você pode livremente reproduzir e distribuir este documento, sempre e quando: (1) Referência apropriada é feita sobre a sua origem; (2) Nenhuma modificacão é feita ao texto sem prévia autorização escrita; e (3) Não haja recebimento de quantias pelo mesmo.